domingo, 24 de outubro de 2010

Roberto Fonseca - Som Latino

Roberto Fonseca (35 anos) é um pianista Cubano de Jazz e Salsa.

Começou seus estudos no piano com 8 anos de idade e aos 15 já tocava no Festival de Jazz de Havana. É formado em artes pelo Instituto Superior de Artes de Cuba.

Em 1999 lançou seu primeiro Álbum "Temperamento" sendo premiado como Melhor Álbum de Cuba no mesmo ano. Nesse trabalho encontramos muito do chamado "Latin-Jazz" (para os americanos toda música latina é chamada Latin-Jazz, especialmente Salsa e Bossa-Nova), além de pegadas de Hip-Hop, Drum'n'Bass e rítmos afro-cubanos.

"Para que no hables" - Álbum "Temperamento"

Antes da carreira solo Fonseca tocou com os maiores nomes da música Cubana, como os extraodinários Rubén González, Cachaíto López, Guajiro Mirabal e a banda Buena Vista Social Club.

Entre suas maiores referências está o lendário pianista Herbie Hancock. No álbum "Zamazu" (2007), conta com a parceria de outro grande músico: Raul Midon. Este mesmo trabalho também rendeu a música “Llego Cachaito” para o filme "Hancock".

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Céu - Puro Talento

Ah, tava demorando para postar sobre essa mulher que acompanho desde 2005 e a cada ano fico mais fã. Nela é possível encontrar referências e influências de tudo que já foi postado no blog até hoje.

Céu (30 anos) é uma cantora e compositora de música popular brasileira. Iniciou sua carreira em 2002. Seu trabalho traz influências de música brasileira, hip hop, afrobeat, dub reggae, jazz, R&B etc. Ultimamente ela tem ouvido e se influenciado pela música da Etiópia.

Lançou seu primeiro álbum em 2005 já engatando a música "Lenda" na novela Pé na Jaca e "Malemolência" na novela Beleza Pura, ambas da Rede Globo. No mesmo ano foi considerada pela revista francesa "Les Inrockuptibles" como uma das cinco revelações do ano e apareceu na
primeira posição nos rankings "Heatseekers" e "World Music", além da posição 57 do "Hot 100", todos da Billboard. Foi a mais alta posição nas paradas dos EUA já alcançada por uma artista brasileira, desde Astrud Gilberto com "Garota de Ipanema", em 1963.

Céu - Malemolência


Depois de ganhar inumeros prêmios, como o grammy latino em 2007, lançou seu segundo álbum "Vagarosa" (2009), recebendo grande aclamação da crítica internacional. No mesmo ano, foi considerada pela revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes de 2009, vendendo mais de 25 mil cópias na Europa e 100 mil nos Estados Unidos.

Comadi - Álbum "Vagarosa" (2009)


Esse ano já tive a oportunidade de assisti-la por duas vezes e me impressionei pela variedade rítmica e pela estrutura da banda (dj, bateria, teclado/sintetisador e ora baixo ora guitarra). Além disso as cantoras do jazz trouxeram um ganho importante para a carreira da Céu, que aos poucos vem desenvolvendo o improviso vocal com seu suave tom de voz. Ouso dizer que em poucos anos Céu se transformará numa das maiores cantoras desse país, principalmente por fazer uma música totalmente contemporânea, juntando elementos de estilos variados mais a música eletrônica, que é realidade no mundo de hoje.

"Rainha" - Apresentação no JazzOpen Stuttgart 2010


Menção Honrosa: Cantar com a lenda do jazz, Herbie Hancock, é só pra quem tem muito talento.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Metro - Tree People

Esse é o primeiro post que faço atendendo sugestões do pessoal que acompanha o blog. É também o primeiro post voltado mais para os músicos, então por favor, não estranhem a linguagem =).

O Álbum "Tree People" gravado pelo grupo londrino "Metro" é um dos trabalhos do estilo Fusion mais completos que já ouvi até hoje. O Fusion se caracteriza pelas misturas rítmicas e sonoras, pegando por exemplo, uma guitarra com o peso do Rock e a bateria com afinação de jazz, ao mesmo tempo que o baixo faz um groove de Funk e o teclado mescla elementos de música erudita. Enfim, qualquer tipo de mistura pode ser chamada de Fusion.

Tree People foi gravado em 1996 pelos fantásticos músicos: Mitchel Forman (teclados), Chuck Loeb (guitarras), Wolfgang Haffner (bateria) e Victor Bailey (baixo), além de Nelson Rangell no sax e a vocalista Carmen Cuesta como convidados.

"My Lucky day" é uma música que até pode ser considerada "New Age" pela melodia suave e os vários elementos percussivos que lembram os sons da natureza.


Já em "Bing Bang Boom" vemos o estilo agressivo do grupo, com muito virtuosismo e técnica. Destaque para os improvisos e levadas do baixo e guitarra, fora a levada da bateria lembrando o grande Dennis Chambers.


"Tree People", música título do álbum, mostra um pouco desse estilo Fusion, principalmente usando escalas "diferentes" como a escala Dórico na melodia principal pela Guitarra.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Ursula Rucker - Hip-Hop & Drum & Bass

Ursula Rucker é uma cantora e compositora da Filadélfia, EUA, e uma das mais importantes referências do Spoken Word.

Spoken word é uma forma de arte literária ou uma performance artística em que as letras de músicas, os poemas ou as histórias são faladas ao invés de cantadas. O "Spoken word" é, geralmente, feito no fundo de músicas, mas a ênfase é mantida na pessoa que fala.

Ursula Rucker desde pequena iniciou a sua documentação do mundo que a rodeava, num bairro cercado de injustiças e violência. Licenciou-se em jornalismo na "Universidade de Temple" e manteve a sua escrita apenas para si até 1994, quando conheceu o produtor King Britt.

Em 2001, a cantora lançou o seu primeiro álbum, “Supa Sista”, com tonalidades de jazz, soul, hip-hop e drum-n-bass, considerado pela crítica em geral como um dos melhores álbuns do ano e um marco na história da música moderna. Conta com a participação de King Britt e 4Hero, além de Alexkid (músico e DJ francês) e Jonah Sharp.

Em suas canções e poemas fala das mulheres, dos negros e brancos, da sociedade contemporânea, das guerras, de tudo o que nos condiciona no dia-a-dia, sempre forma explícita e combativa, acompanhada de alguma polêmica.

What A Woman Must Do – Com a participação dos alemães do Jazzanova, Ursula mostra-se mais ativa, dissertando sobre a necessidade urgente da emancipação da mulher.