sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Mo’Horizons - Último post de 2010

Formada pela dupla alemã de Dj’s e produtores, Ralf Droesemeyer e Mark “Foh” Wetzler, Mo’Horizons além de jazz, funk, dub e trip hop captura ritmos latinos e principalmente brasileiros, agradando aos ouvidos europeus encantados pela mistura latino eletrônica.

Mo’Horizons conta com a participação de vários músicos, como o chileno Nelson Arriagada (baixo, guitarra e percussão), o alemão Mark Figge (percussionista) e a cantora brasileira Leila Pantel, responsável por grande parte do clima brasileiro nas canções.

Com sede em Hannover, Mo' Horizons também é frequentemente descrito como uma banda de acid jazz, chillout, downtempo e lounge. Sua ampla utilização das técnicas de produção no jazz latino rendeu-lhes destaque em várias coletânias, como a renomada série "Buddha Bar".

Entre as músicas de maior destaque estão "Foto Viva" e "Yes Baby Yes", onde os dois grandes produtores fazem um paralelo de ritmos e timbres dos anos 50 com os anos 90.


É isso ai galera, obrigado a todos que acompanharam o blog em 2010, e que 2011 seja um ano de muitas conquistas para todos nós... Feliz ano novo moçada!!!!

sábado, 25 de dezembro de 2010

EC - da Terra do Papai Noel


Feliz Natal Moçada!!!!!!

Pra comemorar essa data tão importante resolvi trazer uma banda lá da Terra do Papai Noel, a Finlândia. Estou falando das irmãs Emilia Nyman e Camilla Heidenberg, que formaram o grupo "EC". Esse grupo, formado na década 2000, tem como trunfo a mistura de Soul, Jazz, Pop e Funk.

EC - Chasing Rainbows

As composições geralmente são feitas em Inglês e Sueco.

EC - Lugn och ro

Emilia Nyman estudou expressão artística na Ballet Academy, de Gotenburg, e na Vocal Power Academy, de Los Angeles. Os demais músicos da banda são alunos e professores da Sibelius Academy, na cidade finlandesa chamada Helsinki.


EC Live at Gloria: Get Goin

EC | Myspace Music Videos

O EC já se apresentou em diversos festivais na região da Escandinávia. Durante a primavera de 2006, participou do concurso musical Musik.ax ficando em segundo lugar, bem como a menção honrosa do júri.

EC - Its Five 2

Para mais informações visite: www.myspace.com/eceasy

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Alice Russell - Pele Branca Voz Negra

Alice Russell (35 anos) é uma cantora de soul britânica. Filha de mãe musicista (organista), iniciou sua vida musical logo aos 9 anos de idade, tocando violoncelo. Juntando as influências da música clássica, mais o gosto pela música gospel e pelo soul de Stevie Wonder e Aretha Franklin, Russell desenvolveu um estilo próprio de conduzir suas músicas. Artistas como Minnie Ripperton, Eva Cassidy, Chaka Khan e Jill Scott também foram importantes para o desenvolvimento musical de Alice.

A carreira profissional de Alice começou por volta do ano 2000 cantando em bandas como Bah Samba, Quantic, TM Juke, Kushti and Nostalgia 77

Mas foi em 2004 que inicia a carreira solo com o álbum "Under The Munka Moon". Sua voz quente e marcante, que lembra muito as cantoras de musica gospel, é fruto dos anos de canto coral que praticou na infância.

Em “Crazy" do álbum "Pot of gold", por exemplo, ouvimos o sensacional domínio da técnica vocálica de Russell.

Alice também colaborou com o DJ do "Mr. Scruff" na música "Music Takes Me Up", do álbum "Ninja Tuna" (2008).

Em 2010 Alice continua a sua turnê pela Europa, principalmente difundindo os estilos contemporâneos, como a fusão de ritmos Latinos com House, Hip-Hop, Jazz e Funk.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Benjamin Devigne - Nu-Jazz

Benjamin Devigne é um cantor e pianista Francês* (eu acho) de Nu-Jazz, Deep House e Lounge. Faz parte do grupo "Patchworks", que subdivide-se em outros grupos como o "Metropolitan Jazz Affair", "The Dynamics" entre outros.

"Beginner"

Destaque para a mistura de timbres entre piano elétrico, Rhodes e sintetizadores.

Em 2006 Benjamin lança seu álbum de estréia, "The Soul & The Jazz Of...", com todas as canções de autoria própria. Tocando um belo piano elétrico, esse trabalho explora gêneros totalmente contemporâneos surgidos na década de 90 como o Nu Jazz e o Jazzy House, espécie de House com improvisos jazz e uma pitada de Soul.

"Mess Up"

Rítmica deliciosa e grooves suaves e contagiantes.

Enquanto os EUA pararam no tempo na questão do estilo "Jazz" os músicos, artistas e produtores europeus continuam a difundir e elaborar novos estilos baseados nesse rítmo. Os brasileiros que vivem no Brasil (porque os que vivem fora já estão bem avançados nesse quesito), também haviam parado no tempo após a Bossa Nova, mas aos poucos voltam a incorporar o estilo jazzístico a músicas regionais.

"Ocre"

É a faixa mais "Jazz" do álbum, mas é possível ouvir algumas influências de música latina.