terça-feira, 29 de março de 2011

Armstrong, Duke e Miles - Trio Genial

Que difícil fazer um post desse, porque sei que faltarão muitas informações sobre essas três lendas do jazz. Então farei apenas uma menção honrososa a eles, que merecem no mínimo 3 posts cada, pela imensa contribuição deixada para a música Moderna e Contemporânea.

Louis Daniel Armstrong (Nova Orleans, 4 de agosto de 1901 — Nova Iorque, 6 de julho de 1971), é considerado "a personificação do jazz". Louis Armstrong é famoso tanto como cantor quanto como trompetista. Armstrong passou a sua juventude na pobreza, num bairro de Nova Orleans, e trabalhou como entregador de jornais e sapateiro ambulante para manter a sua mãe longe da prostituição, mas não deu certo.

Louis Armstrong - Mack the Knife

Nos seus primeiros anos como profissional sua melhor e mais conhecida música foi "Hot Five &Hot Seven". Ainda hoje ele é conhecido por isso. Armstrong foi fortemente influenciado por Martin Luther King no tipo de músicas que ele tocava e nas letras, que eram algumas vezes acerca do racismo e da necessidade de acabar com isso.

Foi um dos nomes mais importantes para a história e evolução do Jazz, participando desde os movimentos do Ragtime, Dixieland, estilo New Orleans até o Swing. As suas últimas palavras foram: "Eu tive o meu trompete, uma vida linda, uma família, o Jazz. Agora estou completo".

Música Histórica: What a Wonderful World

"Duke" Ellington (Washington, 29 de Abril de 1899 — Nova Iorque, 24 de Maio de 1974) foi um compositor de jazz, pianista e líder de orquestra estadunidense. Sua música foi uma das maiores influências no jazz desde a década de 1920 até a de 1960. Ainda hoje suas obras têm influência apreciável, sendo considerado o maior compositor de jazz americano de todos os tempos.

Duke Ellington - It don't mean a thing (1943)

Cresceu ouvindo estilo Ragtime (+- 1890 a 1910) e teve como seus maiores ídolos Harvey Brooks e Fats Waller. Atingiu o auge da carreira e o ápice de sua criatividade no estilo Swing, por volta dos anos 40.

Duke Ellington: Take The "A" Train

Duke além de influenciar quase todos os grandes nomes do Jazz e contribuir com trilhas sonoras para inúmeros filmes, sempre foi um inovador, desenvolvendo novos métodos de composição e buscando novas sonoridades. Ellington estava muito a frente a sua época e arrisco-me a dizer que ele tenha sido o primeiro “Produtor Musical”.

Duke Ellington - Perdido

Um grande memorial a Duke Ellington criado pelo escultor Robert Graham foi-lhe erguido em 1997, no Central Park - Nova Iorque. Uma escola dedicada à sua honra e memória também foi erguida em Washington D.C, a The Duke Ellington School of the Arts.

Miles Dewey Davis Jr (Alton, 26 de Maio de 1926 — Santa Monica, 28 de Setembro de 1991) foi um trompetista, compositor e bandleader de jazz norte-americano. Considerado um dos mais influentes músicos do século XX, Davis esteve na vanguarda de quase todos os desenvolvimentos do jazz entre a Segunda Guerra Mundial e a década de 1990.

So What

Miles em seus grupos "revelou" inúmeros músicos, que mais tarde se tornariam lendas também, como os pianistas Joe Zawinul, Chick Corea e Herbie Hancock, os saxofonistas John Coltrane, Wayne Shorter, George Coleman e Kenny Garrett, o baterista Tony Williams e o guitarrista John McLaughlin. E tocou em grupos menores com os fantásticos Charlie Parker, Sonny Rollins, Art Blakey, Horace Silver, Thelonious Monk, Milt Jackson, Charles Mingus, entre outros.

Miles Davis - Milestones (Live)

Dos três nomes desse post Miles provavelmente tenha sido o mais rico na infância, facilitando conseguir algumas coisas, mas também dificultando em outras, por sofrer preconceito de outros músicos que não tiveram a mesma "sorte" que a dele. Eu, como um mero músico de bairro, tenho para mim o Miles como um dos três nomes da música que mais me influenciam.

Tutu

Musicalmente falando ele não foi o melhor, e talvez nem esteja entre os melhores, mas sua criatividade e ousadia musical me inspiram a cada dia. Davis esteve presente, sendo um dos criadores inclusive, no desenvolvimento de inúmeros gêneros musicais como o Cool Jazz, Acid Jazz e Jazz-Rock, que influenciam grande parte dos estilos tocados hoje, como a música eletrônica, o Soul, Hip-Hop entre outros.

Olha que curioso, chegamos em Michael Jackson: Human Nature

"Não toque o que está lá, e sim o que não está..."

"Para mim a vida e a música são só uma questão de estilo..."

4 comentários:

  1. Fantástico o texto e as informações. Ótimo porque estas músicas fazem parte da trilha sonora da minha vida. Bacana a beça!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelos comments! É ótimo ter "espectadores" por aqui. É um incentivo a mais para continuar escrevendo e postando coisas que realmente gosto e que também fazem parte da vida de outras pessoas!
    Valeu!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo post. Miles e Duke são fantásticos, além, claro de Armstrong. Se você estiver pelo Rio até 28 de setembro não deixe de ir ao CCBB. A exposição Queremos Miles é ótima.

    Abração.

    ResponderExcluir
  4. Valeu pelo comentário e pelo lembrete. Verei se essa exposição virá p/ São Paulo, de qualquer forma seria ótimo ir ao Rio.
    Grande Abraço!

    ResponderExcluir